À Conversa Com…Margarida Estevam

Olá! Sou a Margarida Estevam, tenho 39 anos. Nasci em Lisboa e vivo em Almada, tendo a minha vida passado sempre por estas duas cidades que me dizem tanto. Sou do signo Carneiro, aparentemente calminha, mas com uma essência inquieta e impaciente! Sou formada em Línguas e Literaturas Modernas, com passagem pelo Mestrado em Sociologia das Organizações e do Trabalho e com interesses em várias áreas das Ciências Sociais e Humanas. Trabalhei durante cerca de 12 anos em Call Center, um ambiente que nos permite viver várias experiências e contactar com todo o tipo de pessoas e realidades, até que senti o chamamento do Universo para estar ao seu Serviço e ajudar o Outro no seu processo de Alquimia do Ser (nome do meu projecto).
Sou Terapeuta Holística e facilitadora de Workshops, trabalho com Tarot dos Anjos, Mesa Radiónica de Saint Germain e Arcanjo Miguel, Mandalas Terapêuticas e Angelicais, Terapia de Som com Taças Tibetanas, Terapia “Toque de Anjos” e sou Mestre de Reiki Estrelar. Enquanto continuo a minha jornada pessoal de Evolução, procuro ajudar cada Ser a se (re)encontrar com a sua Essência Divina e de Amor.
OteuBemEstar: Olá! Espero que estejas Bem porque hoje é dia de conversarmos um pouco sobre ti! Vamos começar? Primeira Pergunta que eu tenho para ti! Neste momento como te descreves, ou seja, Quem és tu?

Margarida:Como costumo dizer, sou um ser humano em constante aprendizagem e desenvolvimento. Gosto de pensar em mim como alguém que se permite sempre crescer e aprender a cada dia e a cada experiência, só assim me faz sentido. Sou uma curiosa e apaixonada pela vida, por isso tenho múltiplos interesses (em áreas aparentemente distintas) que fazem de mim quem sou.
OteuBemEstar: Muito bem! Conta-me como foi a tua infância?
Margarida: Posso dizer que foi uma infância feliz, tenho boas recordações da infância, brinquei muito, andei muito de bicicleta, ri muito e dava asas à imaginação (ainda hoje é muito fértil… [risos]), ainda que sempre tenha sentido que não pertencia ao contexto em que estava inserida. Vivia também muito no meu mundo interior, dedicava muito tempo à leitura (aprendi a ler com 5 anos) e à escrita, e a brincar sozinha, criando histórias na minha mente.

OteuBemEstar: O que mudarias na tua infância?
Margarida: Na realidade não mudaria nada, pois tudo o que vivi, embora possa no momento não ter entendido desse modo, fez de mim quem sou. São as experiências que temos, mais positivas e menos positivas, que nos trazem aprendizagem e crescimento e, por isso, sou grata pelo percurso que tive.

02.jpg

OteuBemEstar: Quando é que descobriste o teu “Dom”?
Margarida: Não considero que tenha um “dom”, pois todos nós temos determinadas capacidades e características. Apenas podemos desenvolvê-las ou não e uns têm umas características mais desenvolvidas e outros desenvolvem outras. Posso dizer que o meu processo não foi linear e hoje, ao olhar para trás, sei que durante muitos anos neguei quem sou. É mais fácil e cómodo não sermos diferentes [risos]… Lembro-me que as pessoas sempre me procuraram muito para conforto e conselhos e sempre gostei de ajudar as pessoas a recuperarem a sua tranquilidade, mas sem associar isso a nada que não fosse apenas parte da minha personalidade. Houve um momento decisivo, após começar a fazer alguns workshops e ter feito a iniciação em Reiki, em que fiz uma consulta de Mesa Radiónica com uma querida amiga terapeuta e me foram transmitidas mensagens muito claras sobre o que vim fazer à Terra. Ressoou comigo de tal modo que só tinha uma opção: avançar e dar o “salto de fé”. O Universo conspirou a favor (como faz sempre) e tudo aconteceu no momento perfeito e de um modo muito fluído e rápido. Comecei então a minha caminhada de autoconhecimento e de desenvolvimento espiritual mais “a sério” e a frequentar vários cursos que me prepararam para o meu processo como terapeuta.

OteuBemEstar: Qual é a terapia com que mais te identificas?
Margarida: Fui fazendo vários cursos de diferentes terapias, até começar a afunilar para aquilo que realmente ressoa com a minha Essência. É natural e normal esse processo, no início temos “sede” e queremos saber tudo e conhecer tudo. Depois há terapias que fazem sentido para nós no nosso processo de auto-cura e outras que serão parte do nosso leque de ferramentas. Sem dúvida que me sinto muito identificada com três áreas terapêuticas, que fazem parte do meu trabalho: Energia Angélica, Mandalas e Som Sagrado. Facilito uma terapia, com o meu cunho pessoal, na qual implemento todos os meus conhecimentos e capacidades, de acordo com a minha intuição e com aquilo que cada indivíduo necessita no momento – Terapia “Toque de Anjos”.

OteuBemEstar: Quais são os teus objetivos nessa Terapia?
Margarida: Nesta terapia é trabalhado o equilíbrio energético e o que procuro é que, com a energia amorosa e reconfortante dos Anjos, o consulente se sinta amparado nesse processo. Que se permita abrir o seu coração à energia Angélica e ao Amor Incondicional que estes Seres de Luz maravilhosos têm por todos nós.

OteuBemEstar: Deixaste de fazer algo para desenvolveres essa terapia?
Margarida: No nosso percurso é normal algumas coisas serem “arrumadas na gaveta” e outras verem a luz do dia. Sou grata por todo o meu percurso, todas as aprendizagens e conhecimento adquiridos nos cursos que frequentei e a experiência ganha com as terapias que facilitei, porque me deram a “bagagem” necessária para poder sentir o surgir de uma prática terapêutica que me fazia todo o sentido, que, no fundo, é o reunir de todos esses aspectos.

01.jpg

OteuBemEstar: Tens alguma expetativa ou planos futuros para divulgar esta terapia?
Margarida : O meu percurso enquanto terapeuta foi sendo construído de forma natural, como tem de ser, e honrando os sinais que o Universo me vai dando. Vou divulgando o meu trabalho através do meu site, Newsletter e redes sociais, mas considero que a melhor forma de divulgação é a experiência que alguém pode ter comigo enquanto terapeuta e falar sobre o meu trabalho a outras pessoas de coração. O “passa palavra”, no meu caso, tem sido muito frutífero e sou muito grata a todas as pessoas que me permitiram trabalhar com elas no seu processo individual e que também me ajudaram a crescer. Porque é assim que o Universo funciona, em reciprocidade. Acredito que quem ressoar com a minha energia e a quem o meu trabalho possa ajudar chegará até mim.

OteuBemEstar: Qual é o teu maior sonho?
Margarida: Que consiga chegar ao maior número de pessoas para as ajudar a despertarem o Mestre que existe dentro delas e fazerem o seu próprio caminho de Alquimia do Ser (processo desde pequena lagarta ferida até ao estado de borboleta colorida e cheia de vida, no nosso percurso de autorreconhecimento enquanto Ser Divino).

OteuBemEstar: Completa a frase “Quando eu morrer…”
Margarida: Quando eu morrer…estarei tranquila, porque cumpri a missão a que me propus.
OteuBemEstar: A morte assusta-te?
Margarida : Não. A morte é uma transição para outro plano.

OteuBemEstar: Acreditas na vida para além da Morte?
Margarida: Pela minha resposta anterior já se assume que sim. [risos] Na realidade é apenas o corpo físico que morre, a energia que nós somos vai transitando de experiência em experiência e acumulando Sabedoria.

OteuBemEstar: Um momento marcante na tua vida?
Margarida : Há um momento em que penso na minha vida como um antes e depois. Passei por uma situação de saúde que implicou uma cirurgia e esse processo mexeu comigo de uma forma profunda. Tudo mudou para mim em termos de Consciência e de evolução espiritual a partir desse momento. Por isso costumo partilhar com quem me procura que a descoberta do nosso caminho, de quem somos e do que andamos aqui a fazer surgirá no momento certo em que estamos preparados e muitas vezes é necessário passarmos por situações dolorosas e que abalam as nossas estruturas para abrirmos os olhos para o que realmente é importante – a chamada “noite mais escura da alma”. Passei por outros momentos “sombrios” anteriormente, mas este foi o que me fez despertar de um modo mais consciente.

OteuBemEstar: Qual foi o momento mais surpreendente que viveste?
Margarida: Eu, que me dizia céptica e que não acreditava em nada, assumir para mim mesma que o meu caminho de vida estava relacionado com energia e espiritualidade… [risos]

OteuBemEstar: Se pudesses visitar qualquer lugar no mundo onde irias e porquê?
Margarida : Sempre senti um apelo muito forte por determinados pontos do Planeta, gostaria muito de ir a vários locais que têm conexão com a minha Alma e Essência, como o Egipto, Machu Picchu, Japão, entre outros…

OteuBemEstar: Vamos agora jogar a um Jogo que é o “Se eu fosse…” e tu irás apenas responder o que eras e justificar. Pode ser?

Margarida : Sim, vamos a isso!

OteuBemEstar: Se eu fosse uma frase…
Margarida : “Valeu a pena? Tudo vale a pena / se a alma não é pequena”, poema “Mar Português”, da obra “Mensagem”, de Fernando Pessoa. Transmite a ideia de que nunca devermos desvalorizar qualquer experiência que possamos ter tido, pois ela faz parte de nós, da nossa alma, da nossa sabedoria. Viver é uma sucessão de riscos e só assim vale a pena, mesmo que algumas situações sejam uma cabeçada na parede, serve para aprendermos alguma coisa… [risos]

OteuBemEstar: Se eu fosse um livro…
Margarida : “Meu pé de laranja lima”, de José Mauro de Vasconcelos. Um dos livros que li na infância, devia ter uns 8 ou 9 anos, que me marcou muito. Na altura comoveu-me muito a história de Zezé, um menino que tem uma vida difícil em casa e que utiliza a sua imaginação como forma de escape, reaprende a magia da alegria de viver e também encontra o valor da Amizade.

OteuBemEstar: Se eu fosse um filme…
Margarida: “Clube dos Poetas Mortos”, um filme que vi no início da adolescência e que me marcou muito, em que é transmitido que somos os “capitães” da nossa vida, somos Seres livres que temos o direito/dever de escolher ser felizes e viver de acordo com as nossas paixões. A máxima Carpe Diem (Vive o dia) está presente neste filme, máxima que é sinónimo de vivermos o único momento que na realidade existe, o Agora.

04.jpg

OteuBemEstar: Vamos continuar e finalizar a nossa conversa. Conta-me qual é a tua maior qualidade?
Margarida : Saber ouvir o Outro. Na minha vida profissional em Call Center foi-me transmitido o conceito de “escuta activa”, que é estar atento àquilo que a outra pessoa nos quer transmitir, de modo a interpretarmos correctamente a mensagem. Parece fácil, mas na maior parte dos casos há mal-entendidos e problemas de comunicação precisamente por não termos a capacidade de ouvir realmente o que o Outro está a transmitir. É importante também termos em conta que, muitas vezes, o que não é dito transmite muito mais do que aquilo que é verbalizado. Sabermos ter a empatia para nos colocarmos no lugar do Outro e pensarmos o que aquele Ser poderá estar a sentir.

OteuBemEstar: O que é mais gratificante Ajudar ou Ser ajudado?
Margarida : É mais gratificante Ajudar, mas saber receber ajuda é igualmente importante. Muitas vezes falo nas minhas consultas que é fundamental o equilíbrio entre Dar e Receber. Dar sem esperar nada em troca é Amor Incondicional, confiar que vamos ter o devido retorno do Universo, ainda que ele possa acontecer da forma mais inesperada. Mas é necessário estarmos disponíveis para Receber, para sermos Ajudados, termos essa abertura para Receber. O Dar de modo desmedido e que conduz à frustração de não nos sentirmos nutridos nem ajudados não é benéfico para nós e deve ser evitado.

OteuBemEstar: Qual é o teu Lema de vida e porquê?
Margarida : Viver em Verdade comigo mesma. Durante muitos anos neguei a minha Essência, quem sou e o que vim fazer à Terra. Por crenças limitantes, pelo que foi incutido pela sociedade, pela educação, pelo medo do que os outros iam dizer, etc, etc, etc… E o que é que ganhei com isso? Infelicidade, procurar constantemente um rumo na vida e não sentir que o alcançava, baixa autoestima e autoconfiança. Foi um processo (e continua a ser, estamos sempre a trabalhar questões em nós!) que exigiu muito de mim, sobretudo o reencontrar-me e assumir-me como sou. E neste momento apenas exijo de mim viver de acordo com o que faz vibrar o meu coração, em autenticidade comigo mesma. E é isso que em Amor e Compaixão procuro transmitir no meu dia-a-dia a quem se cruza comigo.

03.jpg

OteuBemEstar: Que conselho darias às pessoas que te consultam e a todas as pessoas em geral?
Margarida: Honrem a vossa Essência, que é Amor. A Energia Pura do Universo é Amor Incondicional e nós somos parte do Universo. Procurem cultivar a relação saudável com a vossa Essência, assumirem a vossa Essência, para poderem vibrar nesta Energia maravilhosa que enche o coração e que transborda e contagia quem nos rodeia. Dessa forma mudamos o nosso mundo interior e começamos a mudança que queremos ver no Mundo: através do Amor, a Energia que nos une a todos!

OteuBemEstar: O que tens a dizer sobre a Positividade?
Margarida : O meu percurso antes de chegar às Terapias foi mesmo através da Positividade. Frequentei vários workshops sobre Optimismo e Pensamento Positivo há vários anos atrás, numa fase em que estava a sair de uma depressão e precisava de dar a volta à situação. Um dos factores que me fez querer estudar no Mestrado de Sociologia das Organizações e do Trabalho, quando exercia funções de chefia de equipas em Call Center, foi a aprendizagem de conceitos da Gestão de Recursos Humanos e o poder adquirir ferramentas para aprofundar a Liderança de forma positiva. Portanto, é um conceito e uma realidade que faz parte de mim há muitos anos e que procurei implementar na minha vida pessoal e enquanto profissional junto das pessoas com quem trabalhei. Em todas as áreas da nossa vida a Positividade vai ajudar a vermos aquilo que os anglo-saxónicos chamam “the silver lining” – ver o lado belo de todas as situações, por mais “sombrias” que elas possam ser. Tendo em conta a Lei da Atracção, uma vez que o Universo funciona em ressonância energética, a energia que emanamos vai ser recebida pelo Universo e será emitida uma energia de frequência similar em resposta, logo se emanamos energia positiva, o que recebemos é positivo. A Positividade realmente muda vidas ao atrairmos o que desejamos para a nossa realidade e faz com que a vida flua de uma forma tão mais fácil, porque é que insistimos em complicar? [risos]

OteuBemEstar: Por fim chegámos à tua última pergunta. Achas que com esta conversa conseguimos conhecer mais um pouco de ti e do teu mundo?

Margarida : Acho que sim e aceitei precisamente este desafio porque considero que é importante para quem procura um terapeuta conhecer um pouco mais sobre ele e a sua energia, sentir se é com aquele Ser que deseja partilhar uma (pequena) parte do seu percurso evolutivo.

OteuBemEstar: Obrigado por teres estado aqui “Àconversa” comigo!
Margarida : Grata eu por este convite!

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: