A Visão da Clarise

-O que vou eu fazer desta vida?

-Vais trabalhar.

-A fazer o que?

-A arrumar!! È aquilo que fazes bem.

Sorri… e pelo retrovisor vi aqueles 7anos, e mais qualquer coisa, a associar-me a uma palavra… arrumar.

É verdade, tenho  uma “queda” por arrumações. Desde cedo fui aprendendo a arrumar, não sei se já gostava ou se aprendi a gostar,  também não importa.

Continuo a gostar da sensação de transformar as coisas a minha volta, e na volta para mim… arrumo me. Como um ciclo em que uma coisa leva a outra,as duas completam se e  o objetivo é o mesmo, mudar para melhorar.

Dá trabalho e nem sempre da jeito, ou gozo ou compensação, ainda assim todas as desarrumações valem sempre grandes criações.

Arrumem se porque vale.A necessidade de arrumar as gavetas é gémea do arrumo das minhas emoções.

Arrumo; é um substantivo e os substantivos denominam todas as coisas: Pessoas, objetos, sensações, sentimentos, etc….


Grata de coração

Clarice

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s