O meu coração entre dois mundos!

Olá, meus amigos, mais uma terça feira, mais um dia da nossa rubrica. Espero que a vossa semana tem sido fantástica.

Hoje decidi trazer-vos um livro que abordei pela rama, na rubrica “Ler & Voar”. Não sei se se recordam, mas falei-vos de Louisa Clark, a heroína de Viver depois de Ti (Me Before You), de Jojo Moyes. Penso que também vos tenha dito que a história de Lou Clark continuava em Viver sem ti e em O meu coração entre dois mundos. Pois, bem, hoje vou falar-vos do livro O meu coração entre dois mundos.

A nossa heroína, Lou Clark, passou por um mau bocado aquando da morte do seu adorado Will Taynor. A sua vida levou uma volta de 180º. Numa dessas voltas, conheceu, Sam, um paramédico que vai colorir a vida da nossa Lou, sem ela se aperceber.

Lou e Sam apaixonam-se, após algumas controvérsias pelo meio. Lou volta a sorrir, pela primeira vez, após a morte de Will.

Mas quando tudo parecia correr bem, Lou recebe um convite para ir trabalhar para Nova Iorque, a milhares de quilómetros do seu Sam e da sua família. Sam, percebendo que não a podia prender, incentiva-a a não perder essa oportunidade. Ela vai mesmo sabendo que terá de conciliar as duas partes do seu coração separado por um oceano.

Em Nova Iorque, irá passar por várias vicissitudes que a farão questionar-se sobre quem é ela de verdade. Contudo, a sua relação com Sam irá ressentir-se com a distância, sobretudo quando Lou conhece Joshua Ryan que é a cara chapada do seu falecido Will. Interessante, não acham?

Agora, pergunto-vos: O que fariam, se acontecesse o mesmo connosco?

Pessoalmente, penso que também o meu coração balançaria se conhecesse alguém que fosse a cara do meu grande amor.  Podemos ter várias paixões, mas amor, esse só temos um na vida.

Contudo, nem tudo correu como esperado. Numa das visitas que fez a casa, Lou e Sam brigam e decidem terminar a relação, o que faz com ela se aproxime de Joshua. Tudo parece correr bem, até ao dia em que ele lhe pede para mudar as suas indumentárias. Lou tinha uma forma muito própria de se vestir, digamos tinha um estilo vintage, estilo esse que não agradava de todo ao Joshua. Lou, aconselhada pela sua nova amiga Margot, decide por um ponto final nessa relação. Apesar de ser parecido fisicamente com o seu Will, não era o Will. O Will nunca lhe exigira nada, pois amava-a exatamente como ela era, tal como o Sam.

Foi então que ela se apercebeu que podemos ter dois amores na nossa vida. Curioso, não acham?

Após algumas controvérsias que não vos vou contar (leiam o livro e entenderão o porquê de não vos contar), Lou faz um ultimato a Sam, dizendo-lhe que se ele realmente a amar deve ir ter com ela ao último piso do 30 Rockfeller Plaza. Pela primeira vez, ela exigiu algo para si. Ela sempre pusera os outros em primeiro lugar, negligenciando-se. Agora, uma nova Lou nascera. Uma Lou que se poria em primeiro lugar.

Quanto vezes nos negligenciamos, em prol dos outros? Por mais que queiramos ajudar o próximo, não nos podemos por em segundo plano. Esta foi uma das lições que aprendi com a Lou.

Sei que se devem estar a questionar se o Sam sempre foi ter com ela ou não, mas não vos vou dizer. Desafio-vos a ler o livro para saberem como terminou a história da nossa Lou. Será que conquistou a felicidade plena?

Até para a semana …

TCR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: