Escrever, Transformar & Ser Vol.2 Cap.X

Cada um de nós é um ser resiliente, mesmo que ao ler estas palavras não se considerem como tal à primeira vista. No entanto somos todos seres resilientes, pois já ultrapassámos diversos obstáculos, vencemos grandes desafios, motivados pela nossa vontade em Viver e pelo atingir dos nossos objetivos, tal como pela realização dos nossos sonhos. Essa resiliência é, por vezes, considerada como algo natural e não é devidamente valorizada como algo importante e como a nossa orientadora de Vida.

No que diz respeito ao papel a Escrita Terapêutica há vários exercícios que podem ser elaborados para reconhecermos e trabalharmos a nossa resiliência, tal como para valorizarmos o que realmente é importante na nossa Vida e pelo qual vale a pena continuar a lutar e, claro está, a acolher porque faz todo o sentido para a nossa jornada de Vida. Um dos exercícios que pode ser utilizado, para nos ajudar a realizar outros exercícios mais completos é a elaboração da Lista de Superação, ou seja, uma lista onde vamos enumerar todas as fases, desafios, obstáculos que já superámos, independentemente da forma como aconteceu e do tempo que tenha levado até acontecer. Juntamente, nessa lista, vamos enumerar as emoções que sentimos ao reviver cada uma das lutas que passámos, tal como nos sentimos agora ao fazer esse exercício de revisão do nosso Viver.

Anúncios

Após a elaboração da Lista de Superação, passamos para a criação da Carta de Reconhecimento, ou seja, a carta que vamos escrever a nós mesmos, numa conversa fluída e sem juízos de valor, onde vamos reviver as emoções que sentimos ao pensar em cada fase que superámos. Para escrever essa carta podemos usar algumas sugestões como por exemplo, “Ao reviver esta situação dou por mim a sentir-me (…), pois consigo compreender que (…) e esta análise do que vivi permite-me reconhecer que sou (…), que me sinto (…)”,  continuando a escrever livremente, consoante o nosso sentir e escrevendo tudo o que quisermos e que faça sentido para nós, reviver e trabalhar.

Agora que estivemos a trabalhar a forma como superámos diversos desafios da nossa vida, podemos criar a Lista de Vida, ou seja, uma lista onde vamos enumerar várias situações, momentos, relações, sentimentos e emoções, em resposta a estas questões “O que me motiva a viver? O que dá valor há minha Vida?”. Nesta lista podemos escrever tudo aquilo que sentimos que valoriza o nosso viver, dando sempre prioridade a tudo o que depende exclusivamente de nós e depois, se fizer sentido, enumeramos tudo aquilo que resulta da nossa relação com o Outro, sejam quais forem os contextos do nosso Viver. É muito importante percebermos porque nós mesmos amamos e queremos viver, independentemente de fatores externos e extrínsecos. 

Com a criação desta lista certamente iremos enumerar muitas situações que nos provocam inúmeras emoções e, aproveitando o ritmo da viagem terapêutica, vamos escrever uma Carta para a Vida, isto é, uma carta dirigida à nossa Vida onde vamos escrever tudo o que quisermos dizer à nossa Vida e em relação ao nossos viver até aos dias de hoje, sejam elas emoções mais ou menos positivas, mas que marcaram e transformaram o nosso percurso de Vida. Para elaborar esta carta podemos usar algumas sugestões como “Querida Vida, hoje gostaria de te dizer que me sinto (…) contigo, porque viver tem sido (…). Ao mesmo tempo preciso que saibas que sou grato por (…) e que reconheço que houve momentos em que deixei de viver porque (…) ” e depois continuamos a escrever até onde quisermos e sem receios do que possamos encontrar pelo caminho.

Tendo em conta os nossos momentos de superação e a nossa vontade de viver, vamos então escrever a Carta de Resiliência, uma carta onde vamos reconhecer, acolher, valorizar o quão resiliente temos sido ou, mesmo escrever sobre o que sentimos quando não nos consideramos tão resilientes como desejamos. É uma carta muito importante para redescobrir que somos seres resilientes, em vários momentos da nossa Vida e essa mesma carta poderá começar com uma metáfora, para dar o mote à sua elaboração, ou seja, “Eu sou tão resiliente como aquela flor que rompe o solo mais árido para expressar a sua vida e a sua beleza, pois eu também fui e sou resiliente, tal como aconteceu na seguinte situação (…) e mesmo nos dias em que me sinta menos resiliente, posso olhar para a minha Vida e reparar que afinal sempre o fui, pois (…)” e continuar a escrever a carta entalecendo cada momento em que fomos resilientes e que florescemos como essa flor.

Anúncios

Viver é isto mesmo, conseguir rever pelo que passámos tendo em conta as emoções vividas outrora e aquelas que sentimos hoje e em relação à mesma situação. Não será que consegue reconhecer a sua resiliência em diversas fases da sua Vida? Valoriza o seu viver e a forma como tem vivido? São estas reflexões que serão trabalhadas com os exercícios explicados neste artigo, que prometem ser uma viagem magnífica ao nosso interior, com o grande propósito de enaltecer o quão bom é Viver e pelo que vale a pena lutar.

Reitero que não existem, ao utilizar a Escrita Terapêutica, respostas certas ou erradas, mas sim emoções genuínas, desde que sejam o mais sinceros possível convosco mesmos, que não se coibam de escrever o que sentem, mesmo que pareça algo errado, que seja algo que não corresponde à vossa forma de estar, mas se essa mesma emoção ecoou no vosso ser, é porque está a pedir para ser, conscientemente, trabalhada, compreendida e acolhida em Amor.

Ofereça a si mesmo a oportunidade de se conhecer melhor, de potenciar a sua Vida, de conviver saudavelmente com as suas emoções, para poder abraçar o Mundo e alcançar os seus sonhos.

Bons exercícios de escrita e boas reflexões.


Ricardo Fonseca

Facebook: Ricardo Fonseca – Escritor

www.semearemocoes.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: