Longa Pétala de Mar

Olá, meus amigos, bem-vindos à terça feira, ao dia da nossa rubrica. Hoje vou falar-vos de um livro de uma autora, que, até ao momento, não vos tinha falado. Estou a referir-me a Isabel Allende, de nacionalidade chilena e sobrinha de Salvador Allende, fundador do Partido Socialista chileno, que foi Presidente do Chile entre 1970 e 1973. Foi deposto através de um golpe militar chefiado pelo seu chefe das Forças Armadas, o general Pinochet. Foi executado a 11 de setembro de 1973. (fonte:Wikipédia)

O livro de que vos vou falar chama-se Longa Pétala de Mar. Este livro conta-nos a história de Víctor Dalmau, espanhol e aspirante a médico, que se vê forçado a abandonar o seu país devido à ditadura de Franco. O espaço temporal e histórico deste livro vai desde a implantação do regime de Franco, em Espanha, passando pela II Guerra Mundial e pela Guerra Fria. A ação deste Longa Pétala do Mar, nome dado por Pablo Neruda ao navio que transportou mais de dois mil espanhóis até ao Chile, inicia-se em 1936 e termina em 1994.

Como já vos disse, a história começa com a subida de Franco ao poder e a clima de perseguição a todos os espanhóis que tivessem ideais contrários aos seus. Entre esses espanhóis, encontrava-se a família de Víctor Dalmau. O seu pai, Marcel, era professor de música e tinha ideais socialistas e até anarquistas. O seu irmão mais novo, Guillem, tinha-se tornado soldado de modo a combater com as armas aquilo que o seu pai combatia com a música e palavras. Carme, esposa de Marcel, ensinava a escrever e a ler os que se escondiam de Franco.

A família de Víctor acolhera Roser Bruguera, jovem pastora com um fantástico ouvido para a música. Escusado será dizer que rapidamente se criou um laço paternal entre Roser e Marcel, ao ponto de esta também seguir a sua ideologia política. Numa das vindas de Guilem a casa, que tinha contraído tifo, Roser finalmente se declara a Guillem e os dois consumem a sua paixão. Desse momento, nascerá nove meses mais tarde o filho de ambos, a quem Roser chamou de Marcel, tal como o seu avô.

Guillem partiu novamente para o combate sem saber que ia ser pai. Dois meses depois de ter regressado à guerra é morto pelas tropas de Franco.

Víctor Dalmau começa a ver o exílio como a única escapatória e salvação possíveis. Como tal, vai ao encontro de Pablo Neruda que está designado pelo atual Presidente do Chile, Pedro Aguirre Cerda, de dar asilo político ao maior número de Espanhóis possível. Após convencer Pablo, Víctor e Roser embarcam no Winnipeg, navio fretado que os levara ao Chile. Pablo Neruda apelidava-o de «longa pétala de mar, vinho e de neve». Chegados lá, são recebidos como heróis de guerra. Aos poucos, integram-se com sucesso na vida social do país de acolhimento. Víctor e Roser acabam por se casar para que não haja represálias, visto que se encontrava grávida de um defunto. Roser tornara-se assim professora de piano e Victor concluíra a sua licenciatura em medicina, especializando-se em cardiologia. Victor teve Salvador Allende como seu professor, mentor e parceiro de xadrez. Entre os dois nasce uma bonita amizade. Em 1970, Salvador Allende é eleito Presidente do Chile. Três anos mais tarde, Allende é deposto devido ao Golpe de Estado perpetuado por Pinochet.

Allende acabou por ser assassinado, tal como Pablo Neruda por suspeita de envenenamento.  Víctor é feito prisioneiro e é levado para um campo de trabalhos pesados por onde permanece por um período de onze meses. Numa das diversas paradas que existia nesse campo, o comandante responsável pelo mesmo caí no chão, vítima de um enfarte. Rapidamente, Víctor corre na sua direção e acaba por fazer o seu coração bater de novo. O tal comandante é transportado para um hospital, supervisionado por Víctor, onde o próprio encargar-se -á de efetuar a operação. Esta proeza permite-o sair em liberdade condicional, onde a sua amada Roser o espera (após vários anos de um casamento de fachada, chegam à conclusão que afinal nutrem amor um pelo outro). Após esta situação, Víctor conclui que não quer voltar a estar num campo destes, à semelhança do que lhe acontecera em França aquando fugira de Espanha, pelo que decide emigrar para a Caracas, Venezuela, onde permanecerá por um período de seis anos.

Passados seis anos, lê a notícia que alguns dos refugiados estavam autorizados a voltar ao solo chileno. O nome constava na lista dos refugiados autorizados. Ele e Roser decidem voltar àquela onde tinham alicerçado as suas raízes. O regresso não foi fácil para ambos. Três anos após o regresso, Roser morre, vítima de doença prolongada. Esta morte destroçara Víctor. Após cinquenta anos de vida em comum, Víctor sentia-se que tinha ficado sem o seu chão. No leito da sua morte, Roser dissera a Víctor que jamais se livraria dela, porque estavam destinados a permanecerem juntos, tanto nesta vida como em vidas futuras.

Víctor, com os seus oitenta anos, descobre que tivera uma filha com Ofélia del Solar, com quem tivera um caso fortuito. Apesar de se sentir incompleto sem a Roser, Víctor tenta seguir em frente, tal como esta lhe pedira. Então, decide ir levar as sobras do jantar que havia preparado para celebrar as suas oitenta primaveras à sua vizinha Merche ….

Este livro é uma verdadeira lição de sobrevivência que, através de personagens inteligentemente idealizadas por Isabel Allende, nos mostra que, por vezes, o difícil não é fugir, mas sim regressar ao que nos tivera feito partir.

Termino a rubrica de hoje com dos excertos de Pablo de Neruda que perfilam ao longo da história «Apesar de tudo, aqui permanecem fundeadas as raízes dos meus sonhos. Esta é a dura luz que amamos.»

Até para a semana …

TCR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s