O amor não se define, sente-se.

Olá, meus amigos, como estão? Acredito que com saudades das nossas frases. Bem, a de hoje é da autoria de uma grande amiga minha e diz o seguinte: “O amor não se define, sente-se.”

Pois bem, desde da época medieval que os trovadores cantam o amor, o amor pela sua “senhor”, de beleza inigualável e criada por Deus. Camões outrora tentou definir o amor como sendo fogo que arde sem se ver.

Desde sempre se tentou definir este sentimento que sem o qual não existimos. Todos amamos algo, quer seja um objeto, animal ou até mesmo um ser humano. A forma de amar varia de pessoa para pessoa e não pode ser questionada, porque somos todos diferentes e consequentemente sentimos e amamos de modo diferente. Por isso, não se pode arranjar uma única definição, porque o amor sente-se e não se define. Sentimos amor de tantas formas que arranjar um involucro para elas é quase missão impossível.

Independentemente dos nossos objetivos de vida, um deles é certo: ninguém vive sem amor, seja ele de que forma for.

A vida é demasiado curta e, como tal, não tenhas medo de amar, mesmo que esse amor se traga algum desamor, mais vale partir um coração do que o por a pulsar por alguém.  

Até daqui a quinze dias …

TCR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s