Cura-te 💖

Olá, a todos, e sejam bem-vindos a mais um processo de cura! Mais uma semana e mais uma doença pronta para ser tratada e futuramente curada. Como já disse anteriormente esta rubrica é inspirada na grande pioneira do crescimento pessoal. Para quem não conhece, esta senhora é a grande Louise Hay!

Hoje vamos curar, porque cada doença física vem, de certa maneira, de um padrão que temos na nossa vida e é esse padrão que nos bloqueia e que nos transmite aquela doença. Louise Hay disse uma frase que nos traduz isso, que é “Sou saudável, pleno e completo”. Hoje, vamos abordar o astigmatismo, segundo o método da Louise Hay!

Anúncios

Corresponde a um erro refrativo, ou seja, a uma alteração da configuração dos olhos que afeta a forma como as imagens são formadas e transmitidas ao cérebro. É uma imperfeição refrativa comum, correspondendo a cerca de 13% de todos os erros refrativos. As outras falhas refrativas mais óbvias são a miopia e a hipermetropia.

Resulta de uma irregularidade da curvatura da córnea, a camada mais anterior dos olhos, que, em vez de ser perfeitamente convexa, apresenta uma superfície anormal com zonas mais elevadas e outras mais planas. Essa anomalia determina que, quando as imagens são projetadas na retina, elas sofram uma distorção ao passarem pela córnea e, como tal, surgem desfocadas.

A sua incidência varia com a idade, sendo muito frequente nos primeiros meses de vida (cerca de 20%), reduzindo-se na idade escolar para uma frequência perto dos 5% e nos jovens adultos podendo atingir cerca de 60% das pessoas, sendo, de um modo geral, um astigmatismo muito ligeiro, inferior a 0,5 dioptrias.

Na prática, quase todas as pessoas apresentam um pequeno grau de astigmatismo, mas que não chega a afetar a qualidade da visão. Em Portugal estima-se que cerca de 20% das crianças e metade da população adulta sofram de erros refrativos significativos, incluindo o astigmatismo.

Anúncios

Ao avançarmos nesta causa, Louise Hey desenvolveu uma lista que devemos fazer antes de qualquer coisa. Deixo-vos aqui esta lista de conselhos antes de tratarmos os astigmatismo.

  1. Procurar a causa mental. Verificar se ela é verdadeira para ti. Se não for, senta-te serenamente e pergunta-te: “Que pensamentos poderiam ter criado isto?”
  2. Repete para ti mesmo: “Estou disposto a eliminar o padrão que criou esta situação na minha consciência”
  3. Repete várias vezes o novo padrão de pensamento
  4. Assume que já te encontras num processo de cura.

Estas são as dicas da nossa Louise Hey para eliminarmos o padrão que nos está a transmitir esta doença física! Contudo, estes mal-estares podem ter ocorrido no passado ou pode ser uma coisa recente, pois o seu padrão ainda não foi eliminado!

Anúncios

Astigmatismo

  • Causa Provável
    • “Eu sou o problema”. Medo de ver realmente a si próprio.
  • O Novo Padrão de Pensamento
    • “Eu agora estou disposto a ver minha própria beleza e magnificência.”

Com este método aprendemos a dizer ao nosso corpo físico que está tudo bem, e assim curamos o nosso corpo espiritual, para não dizer que eliminamos padrões antigos! Se quiseres ver alguma doença discutida em particular, menciona nos comentários ou envia-nos mensagem privada!


Até para a Semana & Cura-te

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s