Uma Carta ao Passado

 

Tal como no texto anterior, “Fazer as pazes com o passado”, aconselhei-o a fazer uma carta ao seu passado, esta que irá ajudá-lo a resolver o assunto e a dar um passo em frente na sua vida. O único requisito desta carta é que terá de ser feita sempre com sinceridade. Aqui terá alguns conselhos para fazer a sua carta.

Primeiro que tudo indique a quem irá escrever a sua carta, identifique a pessoa, ou imagine mesmo que irá manda-la pelo correio e necessita do correspondente, então vai colocar assim:  “Querido  (nome da Pessoa)”. Não se esqueça que se aplica apenas a entes queridos que já tenham partido.

Em segundo lugar irá indicar a sua intenção de estar a escrever esta carta.  Este passo é um passo muito importante, poderei mesmo acrescentar que é o mais importante de toda a carta, pois é aqui que irá fazer uma viagem ao seu passado através  das suas emoções e aí não pense muito no que vai escrever, apenas seja sincera e deixe-se levar pelas suas emoções já vividas no seu passado.

Já depois de ter feito este segundo passo, agora que já indicou a rasão por estar a escrever a carta terá de indicar o erro da pessoa/ente querido,  no seu ponto de vista , como viu a situação, como lhe causou medo entre outras coisas mais. Aqui o que lhe peço é que seja objetivo e descritivo e sempre expondo o seu ponto de vista.

 

Com o seu ponto de vista já explicado, indique que também errou e que contribuiu para esta situação ter acontecido. Este passo é importante pois aqui irá reconhecer a sua parte da culpa e aceitá-la, aqui irá indicar que nunca foi intenção magoar a pessoa em questão.

Por fim expresse toda a sua gratidão, foque-se nos aspetos positivos e em tudo o que aprendeu com ela. Acabando por dizer que perdoa a pessoa e que lhe liberta da sua vida em paz. Depois de ter cumprido estes pontos, terá a sua carta construída e aí só lhe resta queimá-la e depois com as cinzas do papel queimado irá deitas ou no mar ou se preferir enterra-las na terra.

#OteuBemEstar  #Umacartaaopassado

 

Anúncios

“Fazer as pazes com o passado”

 

Todos nós já vivemos momentos e presenciámos situações menos felizes. De uma ou de outra maneira, esses momentos marcaram-nos ou até poderão ter-nos causado medo. Mas para continuarmos com a nossa vida, muitos de nós, seres humanos, não damos parte fraca somente por uma questão de orgulho, porque no fundo estamos magoados e sentidos. Aceitar o nosso passado é como aceitarmos quem somos.

Nem sempre o nosso passado foi fácil, mas para continuarmos com a vida é preciso sabermos ultrapassar crises e, se necessário, perdoarmos quem nos fez mal.  Existem várias formas de desabafar e, às vezes, nós temos essa necessidade, mas temos receio de partilhar os nossos pensamentos e sentimentos mais profundos com outras pessoas, porque achamos que nos vão julgar, mesmo que prometam não fazê-lo. Contudo, em vez de desabafares com as pessoas, desafio-te a escreveres o que sentes  numa folha de papel e depois queimares. Irás sentir-te como novo….

Quanto a fazer as pazes com o passado, o procedimento é o mesmo: escrevemos a situação que nos marcou pela negativa numa folha de papel e depois queimamo-la. Se essas situações envolverem pessoas que já partiram, deverás fazer uma carta de perdão.

#OteuBemEstar #FazerasPazescomopassado